Ribeirão Preto, 26 de Abril de 2019.

Vendas nos supermercados voltam a crescer e fecham fevereiro com alta de 1,21%

Apesar do crescimento no mês, no acumulado o resultado foi impactado por conta do efeito calendário que teve carnaval em meses diferentes em 2018 e 2019

O faturamento real dos supermercados no estado de São Paulo (deflacionado pelo IPS/FIPE e calculado pela Associação Paulista de Supermercados), no conceito de mesmas lojas – que considera as unidades em operação no tempo mínimo de 12 meses – apresentou aumento de 1,21% em fevereiro comparado ao mesmo mês de 2018.

Já no acumulado dos últimos 12 meses o valor caiu para 0,78%, explicada pelo "efeito calendário" que deixou o carnaval, uma data importante nas vendas dos supermercados, em meses diferentes em 2018 (na segunda semana de fevereiro) e 2019 (na primeira semana de março).

"Para avaliarmos o real desempenho do acumulado do ano vamos ter que aguardar o final do trimestre, uma vez que os dois primeiros meses do ano sofreram muito com o efeito calendário, que teve algumas particularidades como o carnaval em datas diferentes e o forte calor do início de 2019. Esses motivos, que geraram um resultado satisfatório em fevereiro, vão beneficiar o desempenho de março", explicou o economista da APAS, Thiago Berka.

Desempenho por Região

A região da grande São Paulo e o interior do estado tiveram desempenhos que podem ser considerados razoáveis, com as vendas reais atingindo, respectivamente, queda de 0,33% e alta de 0,22%. A região de campinas melhorou os números em relação ao mês de janeiro, porém, segue com vendas em baixa e fechou fevereiro com queda de 1,97%.

"Com o forte calor observado em 2019, a melhora da confiança e a tímida recuperação do emprego em fevereiro na comparação entre anos, estamos confiantes que março poderá demonstrar uma análise trimestral mais otimista de que, aos poucos, os supermercados voltarão a crescer de forma mais segura e consistente", comentou Berka.

Nota Metodológica: O Índice de Vendas dos Supermercados tem como objetivo acompanhar e analisar o desempenho das vendas do setor supermercadista no estado de São Paulo através da evolução do faturamento dos Hipermercados e dos Supermercados. A pesquisa é composta por hipermercados e supermercados do estado de São Paulo. Os indicadores são divulgados tanto em caráter de mesmas lojas (que consideram apenas lojas abertas há pelo menos um ano) e de todas lojas (que consideram todas as lojas criadas no período pesquisado). As análises dos resultados auxiliam os empresários do setor na tomada de decisão com relação a reabastecimento, investimentos, compras, estoque. E de maneira geral auxilia o mercado na análise de tendências, plano de negócios, potencialidades e inserção no mercado.

Sobre a APAS – A Associação Paulista de Supermercados representa o setor supermercadista no Estado de São Paulo e busca integrar toda a cadeia de abastecimento. A entidade tem 1.508 associados, que somam 3.363 lojas.

Sobre APAS Regional Ribeirão Preto:

A Regional Ribeirão Preto foi responsável por 5,9% do faturamento do setor no Estado de São Paulo em 2018, o que equivale a aproximadamente R$ 6,2 bilhões. A geração de empregos também é bastante representativa: em torno de 31 mil pessoas trabalham em supermercados nesta região. Só na cidade de Ribeirão Preto, o setor de supermercados faturou no ano passado R$ 1,8 bilhão, o que equivale a 29% da região e 1,7% do faturamento de todo o Estado de São Paulo.

A APAS possui 10 regionais em todo o Estado e mais cinco escritórios distritais na capital paulista. A Regional Ribeirão Preto é composta por 78 cidades e possui 116 associados em toda sua área de cobertura. O empresário Rodrigo Canesin, do Supermercado Canesin, é o atual diretor regional da entidade. 

_________________________________________________________

Fonte: House Criativa Comunicação

Postado em 09.04.2019



Mais notícias: