Ribeirão Preto, 18 de Dezembro de 2018.

Marcos Papa denuncia suspensão de serviço por falta de pagamento

Marcos Papa denuncia suspensão de serviço por falta de pagamento

Presidente da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Eutanásia, o vereador Marcos Papa (Rede) usou a tribuna da Câmara, na sessão de terça-feira, dia 4 de dezembro, para denunciar que, por falta de pagamento, a Prefeitura de Ribeirão Preto está sem o serviço de recolhimento de animais de grande porte de vias públicas.

“Temos essa informação extraoficial, porém do proprietário da Clínica que vinha prestando serviço à Prefeitura. A Clínica Veterinária Ricardo deixou de prestar serviço à Prefeitura por falta de pagamento, segundo ele, não recebe há três meses. Isso gera uma situação como a da potrinha que agonizou até a morte hoje porque não havia uma empresa contratada com um médico veterinário para proceder a eutanásia, como determina a lei”, denunciou.

No painel eletrônico, Papa mostrou fotos da potra em sofrimento. “Essa é uma situação de sofrimento medieval, que nós não podemos aceitar mais em Ribeirão Preto. Levei esse caso pessoalmente ao prefeito hoje à tarde e fica aqui, mais uma vez, esse chamado. Ribeirão Preto não pode tolerar esse tipo de situação”, frisou.

Para Marcos Papa, a Prefeitura precisa tomar providências imediatas. “Então de duas uma: ou retoma o pagamento para a empresa voltar a prestar o serviço e esse tipo de cena medieval, inaceitável com os animais não aconteça mais, ou contrata outra empresa e ai honre os compromissos de pagamentos”.

O presidente da CPI da Eutanásia acrescentou: “A Clínica Ricardo abandonou o serviço porque o contrato lhe dá esse direito quando há inadimplência por parte da prefeitura. A prefeitura não paga o serviço e o prestador não é obrigado a manter os empregados sem receber”.

Segundo Papa, a suspensão do contrato e a morte da potra constarão nos autos da CPI da Eutanásia. “A CPI da Eutanásia nos levou a vários procedimentos, dentre eles a convocação do secretário de Meio Ambiente, que assustadoramente revelou que soube que a Coordenadoria de Bem-Estar Animal passaria aos cuidados de sua pasta por meio do Diário Oficial do Município. Fato é que o secretário reagiu corretamente e hoje a CBEA conta com mais um veterinário e também a farmácia que estava praticamente desativada”, ressaltou.

_____________________________________________________

Fonte: Ass. Imprensa Ver. Marcos Papa

Foto: Silvia Morais

Postado em 05.12.2018



Mais notícias: